sábado, 8 de outubro de 2022

Bruno Ony > Hamache


O mais relevante disto tudo é mesmo termos aprendido uma nova palavra (a maioria de nós, aposto): estultice (bem, obrigado Boavista). E que basicamente resume tudo isto: que estupidez. A novela, o intérprete, o enredo. Tudo.

É difícil saber por onde começar, mas pela atitude, pública - que teve início nos 'stories', passando pela forma e conteúdo da mensagem (mesmo diferentes respostas aos Adeptos nas publicações, consoante o apoio ou não), até aos 'prints' com conversas que, descontextualizadas ou não, passam o limite do ridículo. Claro quea resposta - a haver - teria que ser a que foi.

Três coisas aqui: a infantilidade, imaturidade e estultice do ex atleta (achando que tem problemas, resolve-os nas estâncias). A repercussão que esta merda teve, tirando o foco no mais importante. O Bruno Ony é melhor que o Hamache.

Foco, que é isto: estamos na 1a com ordenados oficialmente em dia, em bom lugar, há um jogo importantíssimo para ganhar e seremos mais de 10 mil. E sabemos de que lado deveremos estar. Do lado do Clube, dos nossos rapazes e do Petit. 

Isto que se passou hoje, exceto para aqueles que foram tirar bilhete, é zero. 
Era só. Até domingo.

Força Boavista!

1 comentário:

  1. Apostaste e bem, também não sabia o significado da palavra e recorrer ao tradutor. Só tenho de agradecer ao Hamache o que aprendi com a novela, estou ansioso pelos próximos episódios.

    ResponderEliminar